quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

OPINIÃO: Quem ganha é o futebol da cidade de São Carlos

João Victor: "Recanto do Tio Patinhas dá inveja a muitas equipes do futebol paulista" (Foto: Divulgação/CA Paulistinha)
Escrito por João Victor Gonçalves*

Não entendo as pessoas que são contrárias à parceria entre São Carlos e Paulistinha. Chega a ser irônico ver numa cidade que pouco apoia seus representantes no futebol, indivíduos fazendo oposição a uma ideia que pode simbolizar a manutenção das atividades do Tio Patinhas em longo prazo e uma melhor condição estrutural às categorias de base da Águia da Central.
A ser lamentada, apenas a demora na concretização do acordo entre os clubes, o que impediu uma possível “ajuda” do São Carlos FC com a cessão de atletas para que o CAP pudesse disputar a Segunda Divisão de Profissionais de 2014. Longe das competições organizadas pela FPF neste ano, a equipe do Recanto deve concentrar suas atenções na manutenção de sua proposta de formação ética e esportiva dos jovens da cidade.
Este ideal, proposto desde a função da equipe tricolor pelo saudoso Prof. Degan, é o “cartão de visita” do Paulistinha para a população são-carlense. A prova de que a tradição nas categorias de base está arraigada na história do clube são os públicos superiores de duelos nas categorias Sub-15 e Sub-17 em relação aos das partidas profissionais do CAP na Segundona.
Com vistas ao futuro, além de uma diminuição nas despesas para a formação do plantel, a parceira com o São Carlos FC pode proporcionar um ligeiro aumento na média de público do Paulistinha. Ligeiro, já que o SCFC está longe de conseguir cativar a população: em sua irregular campanha na Série A3 até aqui, a equipe auri-azul, quando atua em casa, tem uma média de cerca de 250 torcedores. Entre as inúmeras explicações para este número, encontra-se a difícil busca pela identidade por parte da Águia, que ainda vive à sombra do tradicional Grêmio Esportivo Sãocarlense, clube que, mesmo após 10 anos extinto, possui a maior torcida do município.
Para o São Carlos FC, o principal benefício da parceria será a disponibilidade da estrutura do Paulistinha para suas categorias de base. Os campos e o alojamento do CT Recanto do Tio Patinhas dão inveja a muitas equipes de escalões superiores no futebol paulista e, certamente, são a melhor alternativa para a Águia enquanto o sonho do tão CT próprio não é concretizado.
Não podemos afirmar que a união entre CAP e SCFC será duradoura. Porém, ela representa um avanço considerável para o futebol local, que não pode ficar refém de atitudes egoístas ou de supostas rivalidades entre suas instituições. Aos que são contrários a ela, desejo que reflitam sobre o tema, analisando principalmente a "facilidade" que os dois clubes têm ao tentar levantar fundos com empresas do município.


*João Victor Gonçalves é blogueiro do Globo Esporte (Futebol na Oceania), estudante de Medicina, tem 18 anos e é  torcedor de São Carlos FC e Paulistinha. Sempre presente nas históricas arquibancadas do Luisão

Nenhum comentário:

Postar um comentário