domingo, 15 de setembro de 2013

CAMPEONATO PAULISTA: Em jogo emocionante, Paulistinha se classifica para última fase da Série B


Entre sorrisos e lágrimas, atletas do Paulistinha comemoram com a comissão técnica a sofrida classificação (Foto: Saulo Marino/Futebol de São Carlos)
Escrito por Saulo Marino

A história era muito bonita para ser interrompida no meio do caminho, e o Clube Atlético Paulistinha entrou em campo na manhã do dia 15 de setembro de 2013, no estádio Luisão, para fazer história. A equipe, comandada pelo técnico Gilmar Rodrigues precisava dos três pontos diante do Olímpia, para se classificar para a quarta e última fase do Campeonato Paulista da Segunda Divisão. E conseguiu, ao derrotar o adversário por 3 a 2, marcando o gol da vitória no último lance de jogo, aos 49 minutos do segundo tempo.
O emocionante confronto direto começou da pior maneira possível para os donos da casa. O Olímpia jogava pelo empate para seguir na competição, e logo aos dois minutos Uélisson Santana recebeu sozinho na área e tocou de cabeça para o fundo das redes do goleiro Alison, que nada pode fazer.
Daí em diante o que se viu no primeiro tempo foi um jogo de ataque contra defesa. Mas todas as investidas do Tio Patinhas não surgiram efeito. Hora as finalizações iam para fora, hora paravam na mão do goleiro Lucas, que aproveitava todas as oportunidades para ganhar tempo, demorando para repor a bola em jogo, e até pedindo atendimento médico.
Com Rubens Tuco apagado em campo, coube ao ala direito Mario Willian, que mais uma vez teve a chance de ser titular, ser o jogador que mais tentava criar para os donos da casa.
O placar não sofreu alteração nos 45 minutos iniciais. Ciente de que só os três pontos interessavam, o técnico Gilmar promoveu uma alteração ousada no intervalo. Sacou o ala esquerdo Luan e colocou o centroavante Luizão, deslocando Robinho para a ponta esquerda e avançando Mario Willian para a ponta direita. E de tanto pressionar, os gols acabaram saindo. Aos 11 minutos, após cobrança de escanteio, Lucas Cezane subiu no terceiro andar para empatar.
Necessitando de mais um tento, e empurrado pela torcida, o Paulistinha encurralou o adversário e aos 28 minutos, em cruzamento da esquerda, o goleiro Lucas, que até então fazia uma ótima partida, se chocou com o volante Elsinho e a bola sobrou limpa para Rubens Tuco só empurrar para o fundo das redes, para delírio dos presentes no estádio Luisão.
A torcida já aguardava aciosa pelo final da partida quando, em cobrança de escanteio do Olímpia, Rafael Mineiro tentou afastar e fez contra. Com o placar em 2 a 2 e a vaga na mão dos visitantes, o nervosismo tomou conta do estádio e alguns torcedores começaram a ir embora no momento em que o experiente árbitro Luiz Flávio de Oliveira assinalou mais quatro minutos de acréscimo. Mas, no último lance da partida, o impossível aconteceu: todos os jogadores do CAP foram para a área, inclusive o goleiro Alison, e em cruzamento de falta, a bola sobrou para Rafael Mineiro se redimir e marcar o gol da classificação para o Paulistinha.
A comissão técnica do Olímpia invadiu o gramado e no meio da confusão o zagueiro Naka e o lateral esquerdo Carlos foram expulsos. O primeiro, por agredir o quarto árbitro com um chute, e o segundo por empurrar o juiz e ofende-lo com palavras de baixo calão. A polícia teve que intervir, e o árbitro apitou o fim da partida, para delírio dos presentes.

Enquanto o CAP comemora o gol salvador de Rafael Mineiro, atletas e comissão técnica do Olímpia partem para cima do árbitro (Foto: Saulo Marino/Futebol de São Carlos)

Agora, o Clube Atlético Paulistinha disputa no Grupo 19 contra Matonense, Tupã e Atibaia, uma das duas vagas na Série A3 de 2014.

Paulistinha 3 x 2 Olímpia

Local: Estádio Municipal Professor Luis Augusto de Oliveira, “Luisão”
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira

Paulistinha: Alison; Wilson (Gabriel), Lucas Cezane, Juninho; Mario Willian (Evair), Rafael Mineiro, Matheus, Renan Balbi, Luan (Luizão) e Rubens Tuco; Robinho.
Técnico: Gilmar Rodrigues

Olímpia: Lucas; Weriton (Fabricio), Naka, Bruno e Carlos; Diego (Eder), Elson, Thomas e Uélison Santana, Francisco e Keverson (Tyrone)
Técnico: João Batista

2 comentários:

  1. Parabéns pelo texto e trabalho, amigos. Sensacional! Abs :)

    ResponderExcluir
  2. Belo texto,melhor ainda o jogo!!Parabéns!!!

    ResponderExcluir